Volta a Portugal 2019 – Daniel Mestre impõe a sua lei em Castelo Branco

Por | 03-08-2019 | Estrada, Notícias

A 3.ª etapa desta Volta a Portugal era longa em quilometragem, o calor era muito e amanhã é a subida à Torre, pelo que as equipas com aspirações à classificação geral pouparam energias.

Fotografia: João Fonseca Photographer

A fuga foi feita por Jayde Julius (Protouch) e Guillaume Almeida (BAI Sicasal Petro de Luanda), que chegaram a ter uma vantagem de quase 12 minutos.

A cerca de 40 km’s. do final da etapa a Caja Rural-Seguros RGA e a Amore & Vita-Prodir pegaram na corrida, reduzindo rapidamente a diferença para um tempo controlável. 

Nos últimos dois quilómetros, a W52-FC Porto colocou toda a equipa na frente do pelotão, na tentativa de levar Daniel Mestre ao triunfo, e o alentejano não falhou.

Daniel Mestre foi o mais rápido em Castelo Branco – Fotografia: João Fonseca Photographer

Daniel Mestre foi o mais rápido no final da 3.ª etapa da Volta a Portugal, que terminou ao sprint em Castelo Branco. O português impôs-se ao francês Clément Russo do TEAM ARKEA SAMSIC e ao norueguês August Jensen da Israel Cycling Academy.

A polémica do dia aconteceu antes da etapa. O colégio de comissários considerou que Joni Brandão (Efapel) beneficiou de apoio irregular por parte do carro de apoio, na etapa de ontem, e aplicou-lhe uma penalização de 10 segundos.

Joni Brandão – Efapel

Juntando a isto, o ciclista da Efapel ainda perdeu tempo hoje num “corte”, terminando a etapa na décima posição, a 23 segundos do camisola amarela. 

bikefitting
Publicidade

Gustavo César Veloso continua líder, com 3 segundos de vantagem sobre Mikel Aristi (Euskadi Basque Country-Murias) e 8 relativamente a Daniel Mestre (W52-FC Porto). 

Amanhã será o dia de colocar à prova Gustavo Veloso – Fotografia: João Fonseca Photographer

Vídeo resumo da etapa

A etapa de amanhã é uma das mais aguardadas da Volta a Portugal. O pelotão vai partir da Pampilhosa da Serra e terminar a etapa no mítico alto da Torre, na serra da Estrela.

Perfil da 4.ª etapa da Volta a Portugal 2019

A subida para a meta será feita pela vertente considerada a mais dura, desde a Covilhã, serão 19,7 quilómetros de escalada.

Será um dia de colocar à prova quem realmente pode discutir a classificação geral. Ciclistas como Joni Brandão terão que reduzir a desvantagem que têm para o líder Gustavo Veloso, que até agora parece estar à altura para responder aos ataques. Veremos, amanhã é dia de espectáculo para homens “de barba rija”.

TOP 10 da etapa

TOP da classificação geral após a etapa 3

Subscreve a nossa newsletter semanal para receberes todas as notícias e conteúdo original do MARRETAMAN.pt. Segue-nos nas várias redes sociais FacebookInstagramYoutube e Twitter.

Por: Luís Beltrão

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Para colocar um comentário, deve ler e concordar com as normas RGPD abaixo:
Este formulário regista o seu nome, email e comentário para que possamos gerir os comentários colocados no nosso site. Para mais informação sobre como, porquê e onde armazenamos os seus dados por favor consulte a nossa Política de Privacidade.

Utilizamos cookies para garantir a funcionalidade e melhor experiência de navegação no nosso site. Saber mais