Volta a Portugal 2019 – Chuva marcou a 6.ª etapa

  • 07-08-2019
  •  

    Na etapa de hoje da Volta a Portugal, a ligação de 189,2 quilómetros, entre Torre de Moncorvo e Bragança foi marcada pela chuva e por várias quedas ao longo da etapa.

    Sendo véspera de outro dia exigente, com uma chegada em alto como o de amanhã, o pelotão e favoritos da geral não se preocuparam em discutir a etapa, o que mais uma vez fez com que a fuga do dia, feita com cerca de 100 quilómetros percorridos por 11 ciclistas, tivesse sucesso no final.

    Benjamin Perry (Israel Cycling Academy), Julen Amezqueta (Caja Rural-Seguros RGA), Hector Saez (Euskadi Basque Country-Murias), Álvaro Trueba e David Livramento (Sporting-Tavira), Cyrille Thiéry (Swiss Race Academy), Txomin Juarísti (Equipo Euakadi), Filipe Cardoso (Vito-Feirense-PNB), Rafael Lourenço (UD Oliveirense-InOutbuild), Micael Isidoro (BAI Sicasal Petro de Luanda) e Gonçalo Leaça (LA Alumínios-LA Sport) foram os homens que se destacaram e discutiram a etapa.

    Com um terreno final ondulado, sucederam-se os ataques na frente da corrida. Benjamin Perry (Israel Cycling Academy) lançou um dos últimos ataques, não tendo no entanto conseguido a vitória.

    Foi Héctor Sáez (Euskadi Basque Country-Murias) ainda teve forças para vir de trás, alcançar o canadiano da Israel Cycling Academy e vencer a etapa, dando a segunda vitória à Euskadi Murias na Volta a Portugal 2019 e conseguindo a sua primeira vitória como profissional.

    Rafael Lourenço (UD Oliveirense-InOutBuild), que era o único de uma equipa portuguesa que estava em condições de lutar pela vitória, mas caiu a cerca de 2km’s. do final da etapa.

    O pelotão fez os últimos km’s a grande velocidade, coma as equipas a tentarem colocar bem os seus lideres, no sentido destes escaparem a alguma eventual queda, mas a 2 Km’s do fim (no local onde tinha caído Rafael Lourenço) houve uma queda também no pelotão.

    Muitos dos ciclistas do TOP10 ficaram envolvidos na queda, como foi o caso de Gustavo Veloso )camisola amarela), do segundo classificado João Rodrigues (ambos da W52-FC Porto), de Joni Brandão e Henrique Casimiro (Efapel), quarto e quinto da geral. 

    Porque as quedas aconteceram dentro dos 3 quilómetros finais, os corredores acidentados foram creditados com o tempo do grupo em que vinham inseridos, pelo que não houve consequências imediatas na luta pela geral,

    Veremos amanhã se as mazelas condicionam ou não desempenho dos ciclistas. 

    Gustavo Veloso prossegue no topo da classificação, com 15 segundos de vantagem sobre João Rodrigues e 22 segundos à melhor sobre Vicente García de Mateos (Aviludo-Louletano), único homem do top 5 que hoje não caiu. 

    Hoje apenas houve alterações na classificação da montanha, que passou a ser comandada por Luís Gomes (Rádio Popular-Boavista). Daniel Mestre (W52-FC Porto) continua à frente na geral por pontos e Emanuel Duarte (LA Alumínios-LA Sport) é o melhor jovem. Por equipas comanda a W52-FC Porto. 

    Vídeo resumo da etapa

    TOP 10 da etapa

    TOP 10 da classificação geral após etapa

    Subscreve a nossa newsletter semanal para receberes todas as notícias e conteúdo original do MARRETAMAN.pt. Segue-nos nas várias redes sociais FacebookInstagramYoutube e Twitter.

    Fonte: Federação Portuguesa de Ciclismo

    Fotografia: Organização da Volta a Portugal – Photo PODIUM / Paulo Maria

    Por: Luís Beltrão

    Partilhar
    error

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

    Para colocar um comentário, deve ler e concordar com as normas RGPD abaixo:
    Este formulário regista o seu nome, email e comentário para que possamos gerir os comentários colocados no nosso site. Para mais informação sobre como, porquê e onde armazenamos os seus dados por favor consulte a nossa Política de Privacidade.

    Utilizamos cookies para garantir a funcionalidade e melhor experiência de navegação no nosso site. Saber mais