UCI confirma novo calendário de provas para 2020

Por | 16-04-2020 | Estrada, Notícias

Em reunião no dia de ontem a UCI definiu novas datas para Tour de France, consequente alteração do Giro como a Vuelta e confirma que haverá novo calendário de provas para 2020.

Tal como avançámos terça-feira 14 de Abril neste artigo, começavam a haver sinais na imprensa internacional sobre um novo calendário de ciclismo para o que resta de 2020, que apontavam para um Tour de France no final de Agosto, apesar de oficialmente só haver reunião no dia seguinte.

A reunião organizada pela União Ciclista Internacional (UCI) aconteceu por videoconferência, contou com a participação de todos os principais representantes do ciclismo de estrada, entenda-se, organizadores (AIOCC e líderes da ASO, RCS, Unipublic e Flanders Classics), equipas (AIGCP) e ciclistas (CPA).

Dessa reunião saíram várias decisões relativas à revisão do calendário internacional de estrada da UCI para 2020, que foram acordadas por unanimidade pelas diferentes partes interessadas, conforme se pode ver nesta informação da UCI.

No comunicado da UCI constam as seguintes medidas acordadas:

  • O período de suspensão das competições do calendário internacional de estrada da UCI foi prorrogado por um mês, até dia 1 de Julho e até dia 1 de Agosto, para os eventos UCI WorldTour.
  • O Tour de France é adiado e ocorrerá este ano entre 29 de Agosto a 20 de Setembro.
  • O Campeonato do Mundo 2020 em Aigle-Martigny (Suíça) é mantido nas datas programadas, de 20 a 27 de Setembro. O programa da competição não muda.
  • O Giro d’Italia ocorrerá após o Campeonato do Mundo e será seguido pela Vuelta a Espanha.
  • Os Campeonatos Nacionais, organizados pelas Federações Nacionais, ocorrerá no fim de semana de 22 a 23 de Agosto.
  • O Campeonato da Europa de estrada da UEC é mantido na mesma data.
  • As corridas de estrada de um dia mais prestigiadas (os Monumentos), como Milão-Sanremo (Itália), Tour de Flandres (Bélgica), Paris-Roubaix (França), Liège-Bastogne-Liège (Bélgica) e Il Lombardia (Itália), todos terão lugar ainda este ano, em datas ainda a serem definidas.
  • Todos os eventos possíveis do calendário internacional da UCI, e principalmente no UCI WorldTour, serão reagendados no final da temporada.

No mesmo comunicado a UCI informa ainda que está a trabalhar para anunciar até 15 de Maio um novo calendário das corridas UCI World Tour femininas, assim como um novo calendário Internacional (corridas de homens e mulheres em todas as disciplinas do ciclismo).

O presidente da UCI, David Lappartient, declarou:

“Gostaria de prestar homenagem aos representantes dos organizadores, equipas e ciclistas pela sua colaboração e compromisso nestes tempos difíceis. Ainda temos trabalho a fazer para finalizar um Calendário Internacional da UCI 2020 totalmente revisto, dada a pandemia do coronavírus que abalou o mundo, mas um primeiro passo muito importante foi dado hoje. Da mesma forma, estabelecemos uma estrutura que permitirá preservar os direitos fundamentais dos ciclistas e funcionários das equipas, além de permitir que sejam tomadas as medidas necessárias para a sobrevivência dessas equipas. Juntos, conseguiremos superar esta crise e reconstruir o ciclismo após o Covid-19. ”

David Lappartient

Estas são as principais informações retiradas do comunicado da UCI, que apesar de não indicar datas para Giro de Itália e Vuelta a Espanha, vem de encontro à informação que passámos na terça-feira, onde indicávamos que Giro seria em Outubro e Vuelta em Novembro.

Entretanto, o director-geral da Vuelta a Espanha, Javier Guillén, disse em entrevista à rádio SER em Espanha que ainda não existem novas datas para a Vuelta.

Recorde-se que no seu formato inicial a Vuelta teria duas etapas em Portugal que ocorreriam em Setembro, mais precisamente as etapas 18 e 19 nos dias 3 e 4 de Setembro de 2020. Agora aguardamos para saber se essas etapas ocorrerão, mas em Novembro.

Javier Guillén disse ainda que não fazia sentido a Vuelta coincidir com o Tour de France, declaração que deixa clara a postura e cedência do director da Vuelta em relação à alteração proposta pela UCI.

O que fica por saber

O que ninguém refere ainda é se o formato das grandes voltas será de 21 etapas (3 semanas), pelo que até informação em contrário, fica em aberto um possível formato mais curto de 15 ou 18 etapas.

Além disto, está o percurso destas provas, que a acontecerem em Outubro e Novembro (Giro e Vuelta), como passarão na alta montanha nesta altura do ano? Perguntas que estarão a “partir a cabeça” de muita gente neste momento.

Subscreve a nossa newsletter semanal para receberes todas as notícias e conteúdo original do MARRETAMAN.pt. Segue-nos nas várias redes sociais Youtube , Instagram , Twitter , e Facebook.

Partilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Para colocar um comentário, deve ler e concordar com as normas RGPD abaixo:
Este formulário regista o seu nome, email e comentário para que possamos gerir os comentários colocados no nosso site. Para mais informação sobre como, porquê e onde armazenamos os seus dados por favor consulte a nossa Política de Privacidade.

Utilizamos cookies para garantir a funcionalidade e melhor experiência de navegação no nosso site. Saber mais