Resumo – 5.ª prova Taça do Mundo XCO – Val di Sole

  • 05-08-2019
  •  

    A mítica pista de Val di Sole, em Itália acolheu a 5.ª ronda da Taça do Mundo de XCO, onde uma vitória para cada um dos 4 homens de maior destaque da corrente época teria um significado diferente, além dos pontos.

    Nino Schurter poderia igualar o recorde 33 de vitórias de Julian Absalon nesta competição, Mathieu van der Poel poderia estrear-se a vencer com a camisola de campeão da Europa, Mathias Flueckiger poderia conseguir a sua segunda vitória na competição dando continuidade à excelente época que vem fazendo e Henrique Avancini queria reduzir a diferença para o líder Nino Schurter.

    Cross-country short circuit (XCC)

    Nas corridas de sexta-feira (XCC), a chuva deixou a pista “à maneira do ciclocrosse”, com bastante barro, o que exigia ainda mais técnica por parte dos atletas.

    Corrida feminina

    Quando toca a pistas técnicas e em condições de lama todos sabem que Jolanda Neff é a atleta que melhor se adapta.

    Mas desta feita teve uma opositora inesperada e à altura, pois a Suíça Sina Frei (que fez a sua melhor corrida XCC de sempre) “vendeu”a vitória bem cara a Jolanda Neff, que na recta final teve mais energia e sprintou para a vitória.

    Pódio XCC feminino Val di sole: 1.Jolanda Neff, 2.Sina Frei, 3.Pauline Ferrand-Prevot

    No terceiro posto ficou a francesa Pauline Prevot, tendo-se visto uma corrida bem disputada, o que deixava boas indicações para a corrida de XCO no domingo.

    Corrida Masculina

    Mathieu van der Poel (MVDP) vem dominando as corridas de XCC já desde a época passada, e com a pista nas condições que referimos acima (terreno no qual “nasceu” a pedalar no ciclocross) já seria de prever que alguém dificilmente poderia bater o holandês.

    Mas a verdade é que Henrique Avancini também tem estado bem no XCC e deu boa réplica a MVDP, que só na ultima volta conseguiu abrir um espaço para o brasileiro, acabando por vencer isolado. O belga Jens Schuermans finalizou 3.º

    Pódio XCC masculino Val di sole: 1.Mathieu van der Poel, 2.Henrique Avancini, 3.Jens Schuermans

    Resumo das corridas XCC em vídeo

    Cross-country Olímpico (XCO)

    Corrida feminina

    Quem pode ver, assistiu a uma das melhores corridas femininas de sempre nesta modalidade.

    Kate Courtney segue na frente da classificação geral da Taça do Mundo, mas a corrida de XCC não lhe tinha saído da melhor forma (terminando 9.ª), e Jolanda Neff tinha a oportunidade de reduzir a diferença pontual na classificação geral.

    Mas na corrida de XCC a francesa Pauline Prevot já tinha deixado o aviso de que se encontrava e forma neste fim de semana, o que se veio a confirmar na corrida de XCO.

    Pauline Prevot e Jolanda Neff protagonizaram uma batalha fantástica na corrida de XCO, onde desde a 1.ª volta se destacaram das restantes adversárias.

    A francesa chegou a ter uma vantagem de mais de 30 seg’s para a Suíça, mas esta recuperou e só decidiram a corrida entre si na última volta, com vantagem para a francesa no sprint final.

    Destaque para a excelente corrida da portuguesa Raquel Queirós que terminou na 15.ª posição da corrida de sub-23. A Equipa Portugal esteve representada por mais uma sub-23, Marta Branco, que cortou a meta na 43.ª posição.

    Corrida Masculina

    Na corrida masculina, os atletas que têm estado em destaque na presente temporada foram os que assumiram as despesas da corrida desde inicio.

    Mathias Flueckiger, Nino Schurter, Henrique Avancini e MVDP demonstraram desde as primeiras voltas que podiam e queriam discutir a corrida.

    À quarta volta Henrique Avancini não aguentou o ritmo dos outros três, que ficavam na disputa da corrida entre si.

    bikefitting
    Publicidade

    Tal como fez na corrida de Nove Mesto em Itália, na última MVDP lançou forte ataque, imprimindo um ritmo que os seus adversários não conseguiram acompanhar e partiu o grupo, tendo Mathias Flueckiger respondido, sem conseguir acompanhar o holandês mas deixando para trás o Campeão do Mundo Nino Schurter.

    Vitória para MVDP, seguido de Mathias Flueckiger e Nino Schurter.

    No que respeita aos portugueses, Mário Costa conseguiu uma boa corrida, partindo da posição 94 e recuperando lugares para ficar na 58.ª posição, o que lhe valeu 10 preciosos pontos UCI para o ranking de apuramento olímpico. De lembrar que em corridas anteriores os atletas têm conseguido 3 pontos por atleta.

    David Rosa, habitual presente na Taça do Mundo não esteve presente por opção, com vista a recuperar de corridas anteriores e regressar melhor para o que resta de época.

    Ricardo Marinheiro esteve presente em Val di Sole, mas o Campeão Nacional não terminou a corrida.

    Classificações completas aqui.

    Subscreve a nossa newsletter semanal para receberes todas as notícias e conteúdo original do MARRETAMAN.pt. Segue-nos nas várias redes sociais FacebookInstagramYoutube e Twitter.

    Por: Luís Beltrão

    Partilhar
    error

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

    Para colocar um comentário, deve ler e concordar com as normas RGPD abaixo:
    Este formulário regista o seu nome, email e comentário para que possamos gerir os comentários colocados no nosso site. Para mais informação sobre como, porquê e onde armazenamos os seus dados por favor consulte a nossa Política de Privacidade.

    Utilizamos cookies para garantir a funcionalidade e melhor experiência de navegação no nosso site. Saber mais