Montanha – Calendário UCI da Taça e Campeonatos do Mundo

  • 23-04-2019
  •  

    É este o calendário de provas da taça do mundo UCI MTB. para 2018:

    • Abril 27–28: (DH) Maribor, Eslovénia
    • Maio 18– 19: (XCO/XCC) Albstadt, Alemanha
    • Maio 25–26: (XCO/XCC) Nové Mesto, República Checa
    • Junho 1–2: (DH) Fort William, Escócia
    • Junho 8–9: (DH) Leogang, Áustria
    • Jullho 6–7: (DH/XCO/XCC) Vallnord, Andorra
    • Julho 13–14: (XCO/XCC/DH) Les Gets, França
    • Agosto 3–4: (XCO/XCC/DH) Val di Sole, Itália
    • Agosto 10–11: (XCO/XCC/DH) Lenzerheide, Suíça
    • Agosto 31 – Setembro 1: Campeonatos do Mundo– Mont-Sainte-Anne, Canadá
    • Setembro 7–8: (XCO/XCC/DH) Snowshoe, Estados Unidos

    Continuam as 3 disciplinas diferentes, Cross-Country Olímpico (XCO), Downhill (DH) e Short-track (XCC) tal como em 2018. Este ano a temporada começa mais tarde e termina também mais tarde que no ano anterior.

    Os favoritos no Cross-Country

    Quando olhamos para os nomes presentes na Taça do Mundo, poderiam ser muitos deles considerados favoritos, mas há uns mais do que outros, pelo que fizeram na época passada e até já em 2019.

    Nino Schurter

    Impossível não apontar o já lendário atleta suíço como favorito, apesar dos seus 33 anos (cumprirá no dia 12 de Maio).

    Continuará Nino Schurter a fazer história este ano?

    A temporada 2019 é aguardada com expectativa, após mais um ano de domínio avassalador de Nino Schurter, a pergunta é sempre esta: Qual ou quais os atletas que podem “bater o pé” ao n.º 1 do mundo?

    Gerhard Kerschbaumer

    Na época passada foi um dos atletas que se conseguiu impor a Nino Schurter, terminando a época com excelentes indicações e subida de forma. É um dos atletas a seguir com atenção em 2019.

    Mathieu van der Poel

    O jovem prodígio e Campeão do Mundo de ciclocrosse Mathieu Van der Poel (CORENDON-CIRCUS), depois de ter dado nas vistas nas clássicas de estrada, tenciona pelo 3.º ano consecutivo fazer a taça do mundo de XCO, visto ter como objectivo competir nesta vertente nos jogos Olímpicos de Tóquio.

    A par de Gerhard Kerschbaumer é um dos atletas que pode dar muitas dores de cabeça (e pernas) a Nino Schurter.

    Existem outros nomes emergentes como Jordan Sarrou ( Absolute Absalon), Victor Koretzky (Orbea KMC EKOI), Anton Cooper ( TREK Factory Racing), Samuel Gaze (Specialized Racing), o Campeão do Mundo de XCM Henrique Avancini (Cannondale Factory Racing), ou o Campeão da Europa Lars Forster (Scott-Sram).

    Lars Forster (Scott-Sram).

    No escalão Feminino Jolanda Neff, Annika Langvad, Pauline Prevot, Maja Włoszczowska ou Emmily Batty são as atletas que mais um ano poderão vir a ser protagonistas.

    Os Portugueses

    David Rosa numa nova estrutura de fábrica, a equipa Massi, deverá disputar muitas das corridas da Taça do Mundo.

    David Rosa

    Mário Costa (também numa nova equipa, a União Ciclista Vila do Conde), na passada época esteve presente em algumas das corridas, esperamos também este ano ver presente um dos atletas de referência nacionais desta vertente.

    Mário Costa

    Ricardo Marinheiro, este ano na equipa Brujula Buke Team (antiga equipa de Mário Costa) também parece ter este ano uma estrutura que lhe permita estar na linha de partida com os melhores do mundo.

    Ricardo Marinheiro

    Para estes e outros que possam vir a estar presentes, BOA SORTE CAMPEÕES!

    Resumo em vídeo da temporada 2018 aqui.

    No Downhill

    Depois de uma época onde surgiram algumas surpresas, como o vencedor da Taça do Mundo Amoury Pierron, a expectativa é grande por ver quem poderá este ano fazer as descidas mais rápidas.

    Amoury Pierron

    Aaron Gwin (lesionado em parte da passada temporada), Luca Shaw, Loic Bruni, Troy Brosnan ou Danny Hart serão os protagonistas, ou surgirão nomes inesperados como em 2018?

    Os portugueses Vasco Bica, José Borges, ou Francisco Pardal também participarão em algumas corridas.

    Vasco Bica corre na equipa portuguesa Miranda Factory Team.

    Temos assim mais uma razão para acompanhar esta vertente da bicicleta de montanha.

    Francisco Pardal

    No escalão Feminino, Rachel Atherton, Tahnee Seagrave, Miriam Nicole e outras atletas emergentes irão dar espectáculo e mostrar como se “voa” montanha abaixo.

    Resumo em vídeo da temporada 2018 aqui.

    Outras curiosidades

    Os prémios monetários: Nas corridas da taça do mundo os prémios tem valores entre 3,950€ e 6,500€, enquanto que no campeonato do mundo valores entre os 6,000€ e 10,000€.

    Continua o formato “XCC”: as corridas short-track (XCC) surgiram em 2018, o formato consiste numa corrida de 20 minutos numa pista de 1km a 1.5km de distância (cerca de dois a três minutos por volta).

    Este formato vai continuar em 2019, em todas as etapas de XCO, ocorrendo no dia antes dessa corrida. Estas provas também são pontuáveis para a classificação geral da Taça do Mundo.

    Onde acompanhar

    Podes acompanhar todas as corridas em directo na Red Bull TV.

    No nosso site colocaremos os resumos de todas as corridas com vídeos e classificações, fica atento.

    Por: Luís Beltrão

    Partilhar
    error

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

    Para colocar um comentário, deve ler e concordar com as normas RGPD abaixo:
    Este formulário regista o seu nome, email e comentário para que possamos gerir os comentários colocados no nosso site. Para mais informação sobre como, porquê e onde armazenamos os seus dados por favor consulte a nossa Política de Privacidade.

    Utilizamos cookies para garantir a funcionalidade e melhor experiência de navegação no nosso site. Saber mais