Iuri Leitão Campeão da Europa de Scratch, Maria Martins Bronze na Eliminação

Por | 13-11-2020 | Pista

Iuri Leitão sagrou-se campeão europeu de scratch, em Plovdiv, Bulgária. É a primeira medalha de ouro do ciclismo português de pista em europeus e mundiais de elite.

O corredor vianense foi revelou-se muito superior a toda a concorrência na prova de 15 quilómetros – 60 voltas ao velódromo búlgaro. As primeiras vinte voltas foram marcadas por várias tentativas de fuga, às quais o pelotão respondeu com prontidão.

A única iniciativa que vingou teve a assinatura de Iuri Leitão. O ciclista da Equipa Portugal atacou a 40 voltas do fim, pedalou em solitário e, a 26 voltas de acabar a prova, consumou a volta de avanço sobre o grupo.

“Não estava planeado atacar tão cedo, mas vi uma janela de oportunidade e aproveitei. Depois de alguns ataques, houve um momento de tensão. Achei que era o momento certo para tentar”,

explica o corredor português.


Após dobrar o pelotão, foi necessário recuperar o fôlego. Iuri Leitão fê-lo de forma competente e, mais adiante, respondeu ao ataque mais forte dos adversários, colocando-se na roda dos ciclistas que procuravam deixar o grupo principal para também darem uma volta de avanço.

Percebendo que não teriam qualquer hipótese de bater o português, os fugitivos abdicaram da iniciativa. Mas Iuri Leitão não. O minhoto prosseguiu o esforço para ser o primeiro a cortar a meta, o que não precisava, dado que tinha uma volta de vantagem sobre os demais.

Maria Martins medalha de Bronze em eliminação

Poucos minutos depois de Iuri Leitão ganhar a corrida foi a vez de Maria Martins regressar ao pódio em Campeonatos da Europa. A corredora ribatejana foi a terceira classificada em eliminação.

Maria Martins aplicou uma tática semelhante à que ontem valera a prata a Iuri Leitão na mesma disciplina, correndo na parte de trás, mas quase sempre por fora do pelotão, com espaço para ir eliminando a concorrência e para ocupar posições mais adiantadas, quando isso se exigia.

A ciclista da Equipa Portugal viveu, contudo, alguns momentos mais conturbados, escapando por pouco de duas eliminações que chegaram a parecer certas.

Apesar do esforço extra despendido para fugir às saídas precoces da prova, Maria Martins ainda teve energia para subir ao pódio, na terceira posição. Apenas foi batida pela britânica Elinor Barker, campeã da Europa, e pela italiana Rachele Barbieri.

Fonte e Texto: Federação Portuguesa de Ciclismo

Subscreve a newsletter semanal para receberes todas as notícias e conteúdo original do MARRETAMAN.pt. Segue-nos nas várias redes sociais Youtube , Instagram , Twitter , e Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Para colocar um comentário, deve ler e concordar com as normas RGPD abaixo:
Este formulário regista o seu nome, email e comentário para que possamos gerir os comentários colocados no nosso site. Para mais informação sobre como, porquê e onde armazenamos os seus dados por favor consulte a nossa Política de Privacidade.

Utilizamos cookies para garantir a funcionalidade e melhor experiência de navegação no nosso site. Saber mais