A Colnago V3Rs de Rui Costa ao pormenor

Por | 04-04-2020 | Estrada, Fotografia

Esta é a bicicleta de sonho tripulada pelo nosso campeão do mundo, a Colnago V3Rs de Rui Costa.

A V3Rs foi construída com base na experiência que a marca italiana trazia dos anteriores modelos V1-r e V2-r, modelos nos quais procuraram obter quadros mais leves e aerodinâmicos, desenvolvimento que mais recentemente culminou neste modelo que Rui Costa e outros ciclistas da UAE-Team Emirates utilizam este ano.

Colnago V3Rs de Rui Costa – UAE-Team Emirates

A V3Rs vem substituir a V2-R, não é uma bicicleta “Aero”, a marca anuncia-a como uma “all around”, um tipo de bicicleta que se posiciona entre a bicicleta “Aero” e a bicicleta “escaladora racing”.

A bicicleta da UAE-Team Emirates é das poucas do pelotão World Tour equipada pela marca italiana Campagnolo, tanto para transmissão como travagem e rodas.

Para transmissão Rui Costa conta com o sistema de mudanças mais avançado da Campagnolo, o Super Record EPS é um sistema de mudanças electrónico e de 12 velocidades.

As rodas são as Bora Ultra 50 da Campagnolo, rodas tubulares com 50mm. de perfil como o nome indica, com um peso de somente 1215 gr’s.

Rui Costa opta pelo sistema de travagem tradicional em vez do sistema de disco, sendo os travões Super Record de perfil aerodinâmico e compatíveis com pneu de 28mm., apesar de Rui Costa ter montados pneus de 25mm na sua Colnago.

À semelhança de anos anteriores a marca de componentes italiana Deda fornece o cockpit das bicicletas da UAE-Team Emirates.

Neste caso é o guiador de avanço integrado Deda Alanera DCR, o mais recente lançamento da marca é um guiador de perfil aerodinâmico que permite a integração dos cabos directamente por dentro do quadro.

Recordar que Rui Costa, antes da paragem do ciclismo por causa da pandemia mundial Covid-19, iniciou a época com óptimos resultados tendo conseguido uma vitória de etapa na Volta à Arábia Saudita, e terminando a corrida no pódio da classificação geral.

Rui Costa regressou também este ano à Volta ao Algarve, a qual terminou no 4.º posto da geral, são resultados que faziam prever uma grande temporada de Rui Costa, resta saber que temporada haverá no que resta de ano.

Já temos saudades de voltar a ver o ciclismo nas estradas, por enquanto vamos vendo as máquinas.

Subscreve a nossa newsletter semanal para receberes todas as notícias e conteúdo original do MARRETAMAN.pt. Segue-nos nas várias redes sociais Youtube , Instagram , Twitter , e Facebook.

Partilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Para colocar um comentário, deve ler e concordar com as normas RGPD abaixo:
Este formulário regista o seu nome, email e comentário para que possamos gerir os comentários colocados no nosso site. Para mais informação sobre como, porquê e onde armazenamos os seus dados por favor consulte a nossa Política de Privacidade.

Utilizamos cookies para garantir a funcionalidade e melhor experiência de navegação no nosso site. Saber mais